>

SAUDADE 1

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

De saudade não se morre.

Quem falou esssa tolice?

Ou estava de porre,

Ou não sabe o quê disse.


Morre-se, sim senhor.

E é de morte doída,

Já que o vírus do amor

É teimoso suicida.


Morte lenta, dolorida,

Agonia permanente.

Causa prá lá de perdida,

Já que o coração não mente.

Morre-se aos pedaços,

Pelo tempo afora.

Ânsia vã dos abraços

Dos ternos abraços de outrora.


E as cicatrizes de fogo,

Ardendo como queimadura,

A alimentar o rôgo,

A alimentar a loucura.


Saudade sufoca, oprime,

Não deixa viver.

Não tem nada de sublime,

Melhor esquecer.

Voltar