>

SABE, MAMÃE

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Sabe, mamãe, eu sei que amolo,

Mas a vida não está fácil, não.

Às vezes dá vontade de colo

E eu não sou nenhuma exceção.


Esse sorriso meigo,

Sob cabelos tão brancos,

Transformam professor em leigo,

Atacando por todos os flancos.


Obrigado por apresentar-me, cedo,

A seus grandes companheiros.

E guiar-me por eles, sem medo,

Como fazem os bons marinheiros.

A dizer não, quando preciso,

Sem esquecer de nenhum talvez.

Com o olhar, sabido e conciso,

Fazendo uma coisa de cada vez.

Ensinando que doença é para vivo,

Que os mortos estão sempre bem.

Usando o correto adjetivo,

Com substantivo, ou sem.


Agora que você está longe,

Eu me sinto tão perto.

Não, não me tornei monge,

Apenas sei distinguir errado e certo.


E o certo é dizer agora,

Ainda uma vez e de novo:

Vou te amar pela vida afora,

Como Deus ama a seu povo.

Voltar