>

PRIMEIRO E ÚLTIMO

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Giselda Hironaka

Ah, o meu primeiro amor

Foi tão intenso, absoluto,

Que até emprestou cor

Ao mais triste e fechado luto.


Nós dois de uniforme,

Mãos dadas, envergonhados,

E o bedel que informe

Que vamos chegar atrasados.


Os bilhetes trocados

Durante cada aula.

Escondidos, mal-pensados,

O coração rugindo na jaula.


A cola escorregada,

Eu estudei, você não.

Eu me sentindo fada,

Mas não sofri em vão.


Um dia ela chegou.

Veio de colégio grã-fino.

E aí tudo começou

A ficar tão pequenino.


Era loira, rica e linda.

Eu, morena, pobre e sardenta.

Quanto tempo passou, mas ainda

Me sobe o sangue pela venta.

Chorei tanto, mas tanto,

Que você nem imagina.

Como é que o meu santo

Foi gostar daquela menina?!


Do baile de formatura,

Até hoje me lembro.

Foi a mais completa tortura

Aquele mês de dezembro.


Acabei de ver seu filho,

É tão parecido com você.

Tem um quê, um brilho,

Parece artista de TV.


Agora você está sozinho,

Já foram todos embora.

Voltamos ao mesmo caminho

Que recomeça agora.


Foram cincoenta anos,

Cincoenta anos, meu amor.

Conheci muitos fulanos,

Alguns até por favor.


Mas você não morreu,

Essa lápide é falsa.

Aquele baile nunca aconteceu,

Ouça: é a nossa valsa.

Voltar