>

MIM

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Hoje levantei

Com saudade de mim.

Aí pensei:

Chííí, será que é o fim?


Lembrei de tantas coisas boas,

Que perdi pelo caminho.

Alguns amigos, tantas pessoas,

E fui escapando, de fininho.


Porque o passado é poço sem fundo,

Facil de entrar, difícil de sair.

E eu sou um convicto vagabundo,

Que não aprendeu a se trair.


O passado vive em nós

E, nós, vivemos no presente.

É uma espécie de cós

Que nunca, jamais nos mente.


Preciso continuar sendo eu,

O eu que existe.

Senão, fodeu,

A vida fica triste.

Voltar