>

GAVETA

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Estou ficando cansado,

Dessa gaveta trancada.

Não consigo por de lado

Essa suspeita alucinada.


Porque ela precisa trancar?

Porque não pode ficar aberta?

O quê ela tem a ocultar?

Alguma coisa não está certa.


Já faz mais de dez anos,

E ela sabe o quanto me dói.

Já não controlo os danos,

Não nasci para herói.


Serão segredos de família,

Vergonhas a se esquecer?

Isso é para cofres, não mobília,

Como está cansada de saber.


Será que é a prova de um crime,

Há muito perpetrado?

Ou a receita de um regime,

Que ela não quer revelado?


Será que são cartas de amor,

Fotos de antigo namorado,

Que nunca perderam a cor,

Nunca conseguiu por de lado?


Minha sanidade se esgota,

Caminho, célere, para a loucura.

Ainda que para beijar a derrota,

Melhor conhecer a verdade dura.


Ao arrombar a gaveta,

Com a fúria de um lobo,

Lá encontrei uma simples papeleta,

Onde se lia: Te amo, seu bobo.

Voltar