>

ESPELHO

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Ontem à noite,

Encontrei um buraco

Dentro de mim.


É bem verdade que eu

Já o havia pressentido.

Mas, do nada, aconteceu

E fui ficando aturdido.


Parecia não ter começo

Nem fim.

Mas, mostrava algum aprêço

Por mim.


Agia como se lá morasse,

Há tempo até demais.

Não tinha rosto, nem face

Mas, no fundo, éramos iguais.


Era grande, tão grande

Que não sei como cabia alí.

Ia da cabêça à glande

E parecia tão cheio de sí.


Não dizia nada,

E assim dizia tudo.

Quase uma bofetada,

Que me mantinha mudo.


Tentei fugir, mas não pude,

Ele estava sempre comigo.

Então mudei de atitude,

Passei a fingir-me de amigo.


Sorri, confiante,

E ele sorriu em resposta.

Foi rápido, um instante

E quase caí de costa.


Eu era ele, ele era eu.

Senti-me um menino, um fedelho.

Algo me disse: Você se fodeu,

Ele é o teu espelho.


Ontem à noite encontrei

Um imenso buraco

Dentro de mim.

Voltar