>

DESCULPE

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Desculpe, foi sem querer,

Foi só mesmo um engano.

Fiquei cego, deixei de ver.

No fundo, sou um carcamano.


Você falou e eu não acreditei,

Como São Tomé, precisava ver.

Duvidar, é certo que duvidei,

Mas isso só me fêz sofrer.


O amor não acaba,

Quando muito se esconde.

É um sempre o que baba,

O que carrega o bonde.


E eu fui o motorneiro,

Pelos trilhos de nossa vida.

Me entreguei todo, por inteiro,

Acreditei na nossa avenida.


Mas havia uma baldeação,

Que se escondia no escuro.

Nada menos que teu coração,

Traindo nosso futuro.


O amor é compromisso,

A que não se pode faltar.

Você sabe bem disso,

Já conjugou o verbo amar.


Por que trair calada,

Por que esconder o que sente?

O amor não vale nada

Quando um dos dois mente.


Adeus, vou-me embora,

Vou sofrer sozinho.

Melhor que seja agora,

Aprender a desamar, devagarinho.

Voltar