>

CONFISSÃO

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Sim, eu confesso:

É fingimento e nada mais.

E mais não peço

Que calar meus ais.


Já não como, não durmo, não penso.

Não me encontro, não me reconheço.

Perdi o rumo, a vitalidade, o senso,

Já que de amor, e de amor só padeço.


Como tapar os ouvidos,

Se ainda ouço

Tua voz, teus gemidos

Em meu calabouço?


De que adianta vendar meu rosto,

Se ainda te vejo, dentro de mim?

Se tenho na boca teu gosto

E, nas mãos, tua pele de cetim?


Confesso, é fingimento e nada mais.

Tenha piedade, devolva a minha paz.

Voltar