>

CONDOMÍNIO

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Quebrou o pau na reunião

Do “Condomínio Dona Marta”.

Foi de muito baixo calão

Quase tudo naquela quarta.


O síndico proibiu

Calcinhas no terraço.

Onde é que já se viu

Erro mais crasso?


Pela dona do 69

Foi dito que discordava.

Desafiou dizendo: Prove.

E ficou pra lá de brava.


A velhota do 33

Disse que não usava.

Não foi ela que fêz,

Que fosse ele à fava.


O Sr. Armando Pinto,

Proprietário do 42,

Moço fino, distinto,

Disse: Ora, por quem sois!


A japonesa do 57,

D. Divina Nakama,

Gritou logo: Não se mete

E foi abrindo uma Brahma.


O traveco do 48,

Shirley Temple de Paris,

Puxou pra fora o biscoito,

Dizendo: Você não sabe o que diz.


Os rapazes do 24

Discordaram logo de cara.

Trabalhavam em teatro

E aquilo parecia tara.


A madame do 25,

Tirando o pince-nez,

Disse: Minha varanda tem trinco,

Não sou desse jaez.


A discussão correu aberta

Até a hora da votação.

Uma coisa, porem, ficou certa:

Dali pra frente, só calção.

Voltar