>

CABÊNÇAS

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Não cabe todo mundo

E isso é mais que certo.

Todo poço tem fundo,

Seja longe ou perto.


O amor cabe no ódio,

Já que é mais intenso.

Quem vai para o pódio

Nunca é só o incenso.


A avareza cabe na prudência,

A boa-fé na esperteza.

A apatia cabe na paciência,

A alegria na tristeza.


Quem não cabe em si,

É sempre de dar dó.

Na mãe cabe o gurí,

Que cabe na avó.


Chegar cabe na partida,

O azar cabe na sorte.

A doença cabe na vida

E a vida cabe na morte.

Voltar