>

BRILHO

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Era uma vez um trem

Que só andava no trilho.


Era uma vez um cantor

Que só sabia o estribilho.


Era uma vez um bode

Que não gostava de milho.


Era uma vez um pai

Que só tinha um filho.


Era uma vez um revólver

A que faltava o gatilho.


Era uma vez um alfaiate

Que só andava maltrapilho.


Era uma vez uma solução

Que amava empecilho.


Era uma vez um poeta

Que fazia verso sem brilho.

Voltar