>

BRAÇOS

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Aqueles braços morenos,

Quando se abriam,

Levavam-me ao Eden.


De tão belos, obscenos.

A jasmim rescendiam.

Como amantes que se pedem.


Perfeitos, macios,

Testemunhas de tantos cios.


Ainda hoje os tenho,

Ao pé da cama,

Banhados pelo sol.

O mesmo desenho,

A mesma chama,

Num vidro, em formol.

Voltar