>

AMIGO

Autor:

Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Era um caminho tortuoso,

Por onde passavam reis e princesas.

Propriedade só do tinhoso,

Mestre de todas as safadezas.


Levava ao poder e à glória,

Mas tinha mão só de ida.

Prometia curta trajetória,

No espaço só de uma vida.


Seu calçamento de certezas,

Trazia só as totais e plenas.

Às margens, solertes riquezas,

Muito longe de pequenas.


Quanto mais ali se caminhava,

Mais e mais caminhar se queria.

Aquela solitária e imensa nava,

Não comportava a menor baia.

O prêmio, cada vez mais alto,

Não convidava ao descanso.

Havia sempre mais um salto,

Havia sempre mais um lanço.


Muitos acabavam por se exaurir

Naquela faina do demo.

Despojavam-se de todo porvir,

Derrotados ao extremo.


Mas alguns realmente chegavam

Ao fim daquela estrada.

Encontraram o que procuravam,

Em poucas palavras: nada.


De que vale poder e glória,

Se não se está bem consigo?

Pra encurtar a história:

De que vale a vida sem um amigo?

Voltar