VESTIDO

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Ah, aquele vestido

Eu nunca esqueci.

Nem curto, nem comprido,

Cor de abacaxi.


Braços sem mangas,

Aberto até a coxa.

Algumas miçangas,

Me fez de trouxa.


Decote profundo,

Rio entre montanhas.

Foi rápido, um segundo,

A maior das façanhas.


Abrindo-se devagar,

A cada passo, a cada gesto.

Aprisionou meu olhar,

No fundo eu não presto.


Colado ao corpo como pele,

Menina vestida de mulher.

A meus instintos impele,

Seja o que Deus quiser.

Voltar