TRELA

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Não tenho preconceito,

Mas é preciso ser forte.

Se fizer, faça direito,

Vida não é esporte.


Não gosto de mentira,

Deploro fingimento.

Melhor ser caipira

Que um cara rabugento.


Amo mulher na garupa,

Sentir o vento no rosto.

A boa cana se chupa,

Melhor se com gosto.


Pago minhas contas

E minhas promessas.

Não tolero afrontas,

Nem uso compressas.


Só existe não e sim,

O resto é balela.

Eu sou assim

E chega de trela.

Voltar