RÉQUIEM

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Somos todos um,

Ninguém é nenhum.


A morte não existe,

É mera ilusão.


Somos todos um,

Ninguém é nenhum.


Partes do mesmo todo,

Eterno, sem fim.


Somos todos um,

Ninguém é nenhum.


O fim é o começo

E o comêço não tem fim.


Somos todos um,

Ninguém é nenhum.

Voltar