PROSOPOPÉIA

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Carente de bom adjetivo,

Caminhava ela pela vida,

A procura de substantivo,

Que lhe desse guarida.


Encontrou certo pronome,

Que se dizia indefinido.

Doia-lhe até o abdome

Só de pensar naquele bandido.

Uniu-se a vários objetos,

Diretos e indiretos.

Alguns sérios, corretos,

Outros semi-analfabetos.

Quando lhe apresentaram

Artigo definido masculino,

Soube, de cara, que erraram:

Era quase um menino.


Conheceu verbo intransitivo

Que lhe deu doce esperança.

Mas logo, sem motivo,

Foi-se, o malvado, de mudança.


Voltar