O CANDIDATO

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Prometo ser bom presidente

Se me eleger vereador.

Quem fala a verdade não mente,

Serei o melhor senador.


Cada um vai ter seu avião

E andar de carruagem.

Mordomo também, por que não?

Que desgraça pouca é bobagem.


Vou abolir o Supremo

E acabar com a sucumbência,

Para mostrar o extremo

Da falta de ineficiência.

Vou fechar todo hospital.

Se eleito, prometo

Doença individual.


Vou duplicar Itaipu

E a fome no Nordeste.

Metrô é coisa de tatu

E cada um vale o que veste.

Dívida pública pra quê,

Se a pessoal já basta?

Vamos todos, eu e você,

Comer só boa pasta.


Vou acabar com a morte

E trazer pra cá a Argentina.

Transformar o Sul em Norte

E usar só a alma feminina.


Sexo diário até os oitenta

De meia e meia hora,

Obrigatório e opcional,

Não votou? Agora guenta.

Voltar