NOITE

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Noite ruim

Noite em mim


Tão fugaz a primavera,

Tão intenso o outono.

A felicidade, mera,

De que me tinha por dono.


A chuva escorre,

Lenta, pela vidraça.

E minha vida corre,

Sem brilho, sem graça.

O som dos pingos,

Tambores do nada.

Domingo, domingos,

Vontade sentada.


Nem calor, nem frio.

Só um imenso vazio,

Tão inerte, vadio.


Noite ruim

Noite em mim

Voltar