MARCIA

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

O tempo ia, fluia,

Mas tudo era igual.

A noite pelo dia,

Tudo tão igual.


A dor já não doia,

Tudo era igual.

Dia quente, noite fria,

Tudo tão igual.


O som, monotonia,

No ar que não bulia.

Tristeza, alegria

Tudo era igual.

A solução não resolvia,

O caminho, mesma via.

E tudo era igual,

Continuava tudo igual.


Então, num ramo de acácia

Floriu Marcia.

Perfume noite e dia,

No ar que não bulia.


Na festa dessa magia,

Nada mais ficou igual.

Voltar