JANELA

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Olhando de minha janela,

Vejo o tempo caminhar.

Como se fosse novela

Que custa a acabar.


As lembranças se fundem

Naquela paisagem fria.

As imagens se confundem

Em lenta e triste agonia.


Tirou-me, o tempo, o viço

E alguns amigos também.

Na verdade é por isso

Que não faz bem a ninguém.


Deu-me mulheres tão belas

E sempre as tirou.

Serviu-me tantas mazelas

E comigo as deixou.


Deu-me alguma graça e poder

Que se esvairam entre os dedos.

Hoje deu-me o saber

E a companhia de meus medos.

Voltar