INFERNO

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Pan

Comprei o inferno

Me entregaram você.

Chega de ser moderno,

Dê no que dê.


Teu perfume, minha morte

Em cada noite vazia.

Da vida recorte,

Reaprendi o que sabia.


Vestir tua pele,

Morder tua nuca.

E você me repele,

Hoje mais que nunca.

Refém do teu olhar,

Sabendo-te confessa vilã,

Rezo contrito no altar

Dessa sede vã.

Não me resta

Nem mesmo a esperança.

Você não presta:

Eis tua herança.


É frio tão grande,

Que por mais que custe,

Nem mesmo se Deus mande,

Chegou a hora do ajuste.


Não importa o preço,

Desta vez, vou embora,

Nem que me vire do avesso,

Tudo termina agora.

Voltar