GARÇON

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Garçon, mais um uísque

E, por favor, não se arrisque,

Traga logo um 18 anos.

Hoje não quero controle de danos.


Pensando bem,

Pegue um pra você, também,

E sente aqui só um pouco.

Finja que eu sou louco.


Garçon tem nome?

Ou, simplesmente, aparece e some?

Garçon tem rosto? Paga imposto?

- Me traga, também, um tira gosto.


Eu devia estar em casa,

Mas é a sina de quem casa:

Um dia a casa cai

E tudo que entrou, sai.


Será que os garçons tem família

Ou, por viver em vigília,

Vivem sempre tão sós?

Será que sua família somos nós?


Sem garçon, bar não existe,

Tanto para o alegre ou para o triste.

Cada garçon sorri do seu jeito

Mas, quase sempre, alí está um amigo do peito.


E por falar nisso, sempre gostei de rum:

- Emílio, por favor, me traga um.





Voltar