DO CONTRA

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Sorvete eu quero quente,

Minha sopa, fria.

Sou único, diferente,

Vivo fora de sintonia.


Uso cobertor no verão,

Com ar condicionado.

No inverno, calção,

Azul, bem desbotado.


Não dou bola pra dinheiro,

Menos ainda pra poder.

Segundo, nunca primeiro,

Quem quiser pague pra ver.

Minha profissão é o ócio,

Meu cofre é a rede.

Sou dono do meu negócio,

Onde ninguém morre de sede.


Namorar só de ameia,

As outras dão trabalho.

Praia de pouca areia,

Prefiro cascalho.


Viajar só de trem,

Morar sob as estrelas.

Nunca fui refém,

Jamais deixei de vê-las.







Voltar