DESEMPREGO

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Desemprego grassando,

Quem tinha não tem mais.

O governo perdeu o mando,

O barco não sabe o cais.


Quem não foi despedido,

Já, já vai acabar sendo.

O lucro virou presumido

O resto é despiciendo.


Hospitais com dengosos,

As escolas sem FIES.

Os bancos nervosos,

Na terra dos manés.


A luz não para de subir,

A água continua faltando.

Ninguém sabe pra onde ir,

Nem quem é o chefe do bando.


Ficou ruim até pra Odete,

Que fazia programa de amor.

Hoje, na bola sete,

Faz programa de computador.

Voltar