COCHILO

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Doce torpor, fim de tarde,

Sol cálido, luz suave.

Preguiça covarde,

Minha nave.


As imagens fluidas,

Os sons distantes,

Longe dos druidas

E dos assaltantes.


Tomar chá com Deus,

Flutuar no espaço.

Quase um semideus,

Sem peias, sem laço.


Numa espécie de avatar,

O tempo para, cessa.

Hora de sonhar,

Devagar, sem pressa.

Voltar