CIÚME

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

O quê é que eu faço

Se morro de ciúme?

Não sou palhaço

Pra vir a lume.


O quê você sonha?

O quê você pensa?

Não tenho vergonha,

Nem acho que é doença.


Sem pedir licença,

Fui ficando bobo.

A tua presença

Esmagou o lobo.

De você quero tudo,

Não há sobras.

Sem você fico miúdo,

Chega de manobras.


Será que um dia

Você vai olhar pra mim?

Qual é a mandinga, a magia

Pra você dizer sim?


Saia logo dessa mesa

E venha pro meu colo.

Prometo, com certeza,

Que não há o menor dolo.

Voltar