CHÁ DE BOLDO

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Em peleja de escol,

Bateram-se a empadinha assassina

E o croquete misterioso.


Entre eles, lata de skol,

Vencida mas genuína,

Sobre o balcão nervoso.


Heróis de muitos malfeitos,

Pérolas da gastronomia de botequim.

Cada um com seu talento.


Azia, estomatite, o piriri perfeitos,

Sensação pra lá de ruim,

Quase sempre encerrando o evento.


Venceu a empadinha, coberta de méritos.

Detentora de tantos galardões,

Presentes e pretéritos,

Próprios só dos campeões.

Voltar