CAIPIRA

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Era uma vez

Um caipira

Que conheceu

Moça bonita.

Todo cortês,

Deu-lhe safira

E prometeu

Peça de chita.

Ela agradeceu.

Só usava seda,

Cor de breu,

Até no sono.

Quase adoeceu.

A labareda

E o camafeu

Ali, ao abandono.

Ofereceu

Cavalo baio,

De raça

E tradição.

Arrefeceu,

Fechou o balaio,

Perdeu a graça

Com o não.

Derradeira tentativa,

Pôs-lhe aos pés

O coração.


Matreira, muito viva,

Propôs, ao invés,

Outra opção.


Dava-lhe o dela,

Até a morte,

Com uma só condição.


Queria a donzela,

De não-pouca sorte,

Que nunca lhe dissesse não.

Voltar