AMORES

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Fala-se tanto

De sexo sem amor.

Chamam-no desencanto,

Perfume sem flor.


Acaso não seria,

O amor sem sexo,

Triste demasia,

A que faltaria nexo?


Sexo não substitui amor,

Mas é um grande consolo.

Seja como for,

A vida não gosta do tolo.


Amor não substitui sexo.

E, às vezes, nem precisa.

Já que o côncavo e o convexo

Podem viver de brisa.


Quando se tem os dois,

Vive-se no Paraíso.

Não se deixa pra depois,

Perde-se todo juízo.

Voltar