AMOR

Autores:


Intérprete:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

O amor, quando é bom,

Vira carinho,

Devagar, devagarinho.


Nasce como paixão,

Cresce como menino.

Sem nenhuma aflição,

Espécie de destino.


Se alimenta

Se conduz.

Mesmo na tormenta,

Nunca lhe falta luz.


O amor, quando é bom,

Vira carinho,

Devagar, devagarinho.


Cresce para dentro,

Não se sabe onde.

Ainda que no centro,

Sempre se esconde.


Se transforma,

Se perde.

Muda de forma

E não cede.


O amor, quando é bom,

Vira carinho,

Devagar, devagarinho.

Voltar