AMOR PERFEITO

Autores:


Intérpretes:

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

Paulo D'Elia

Paulo D'Elia

Júlio dos Santos Oliveira Jr.

O amor perfeito não existe,

Mas a gente tenta, insiste.


O primeiro amor sempre chega de surpresa.

Sabemos que vamos amar, mas não sabemos a quem,

Nem quando, nem como, nem porquê.

E, como veio, esvai-se, às vezes depressa, às vezes devagar,

Deixando saudades no futuro.


O amor alimenta-se do amor,

Do ser amado e, até, da dor.


Então chega o segundo e nos entregamos completamente.

Cada momento juntos passa tão rápido, tão depressa.

Só existe o ser amado.

Só conseguimos entender a vida a seu lado,

Pela eternidade, já que o amor verdadeiro é sempre infinito.


Amar é amor, o amor é amar,

Sonhar, casar, acasalar.


O amor da juventude, o amor da maturidade.

O amor da terceira idade.

O que vale é o amor de verdade.

Aquele que vale uma vida, duas vidas, três vidas...

Aquele que não aprendeu a morrer.


O amor não se pede.

Amor se conquista.

O amor não se mede

E não tem cronista.


O amor não fala, é mudo.

Porque, sem palavras, diz tudo.

Voltar